Cozinha do Minho

Baixar elivro gratis epub Cozinha do Minho de Alfredo Saramago
Baixar elivro gratis epub Cozinha do Minho de Alfredo Saramago
Baixar elivro gratis epub Cozinha do Minho de Alfredo Saramago
Você deve criar uma conta gratuita para baixar o e-book

Alfredo Saramago, “o campeão”, como é chamado na revista “preguiça” do independente, onde colabora com uma crónica semanal, na Batalha de sabor, que é um incansável lutador, como têm sido incansáveis estudos que tem sido realizado há alguns anos atrás aqui na cozinha (ou cozinha tradicional portuguesa), aquicultura historicamente e, ao mesmo tempo, publicar suas receitas, livros, com belas fotografias de Inês Gonçalves. Após as cozinhas do Alentejo e transmontana, doces conventuais, vem o tempo de “Cozinha do Minho – Enquadramento e receitas”. A introdução de cerca de sessenta páginas, que ele chama de “Uma Breve História da alimentação do Minho”, Saramago “viaja” pela história e geografia da região a noroeste de Portugal, desde o período de Bronze, onde o clima “era quase idêntico ao de hoje, condicionado pelo Oceano Atlântico, úmido e com chuvas fortes, que se originou a partir de cursos de água, que permitem uma fácil circulação de pessoas e bens”, até os dias de hoje. A arborização, cerâmica, uma economia fundada sobre a agro-pastoral, o que levou a uma cozinha onde predominavam os legumes, Brown e a bolota, alguns legumes como feijões e ervilhas, milho e centeio, carne de bovinos, caprinos, suínos e eqüinos, além de peixes e frutos do mar, sendo em grande parte ainda o fundamental da dieta que ainda hoje não é comido. “Diz-se, de uma forma simplista e pouca atenção, a cozinha do Minho é caldo verde, bacalhau, sarrabulho e rojões. Na verdade, estas são as receitas que podem caracterizar, em termos gerais, o comer minhotos mas a variedade de seu poder vai muito além dessas suas emblemáticas confecções. Além da auto-suficiência e a qualidade e variedade, o que caracteriza, principalmente, o poder da região, há peculiaridades que merecem ser colocados em evidência: a existência de uma cozinha solar, que também pode ser chamado de cozinha de opulência, e uma cozinha cama, dito popular. Bacalhau de grande vestuário, as lampreias, para os galos, manchadas ou cabidela, os cabritos assados, rojões com todos os seus companheiros, bons nacos de vitela, caça, podem ser incluídos no primeiro caso e as sopas de feijão, o caldo verde, arroz feito de todas as maneiras, o repolho, Batatas, frescas ou salgadas de porco, sardinhas, bacalhau de “todo o tempo”, pertencem à cozinha, cama de casal. No entanto, é necessário esclarecer que esta cozinha ditames de solar, é exatamente a mesma que é feita, em dias de festa ou celebração especial para todos. Não há uma distinção que marca permanente estatutos. Todos, em diferentes circunstâncias, e com freqüências diferentes, têm acesso à mesma receita e o mesmo execuções. O que acontece no Minho denso e rico é o facto de que quem come diariamente uma cozinha mais popular, feita com base nos produtos que cada um cria, o poder em qualquer situação, vá para a salgadeira e obter um bom lombo de porco ou carne de porco, vá para a casa de galinha e um galo de cabidela, matar uma criança e assando-o no forno. E fazê-lo da forma mais natural para celebrar um domingo, para comemorar um dia do ano, honrando uma visita, ou simplesmente porque eles tinham um desejo de melhorar uma refeição ou abandonar a rotina de alimentação de todos os dias. “Outra característica da alimentação do Minho é a sua variedade. A diversidade de nossos produtos tem sido sempre criada nestas terras pode fornecer uma dieta rica em variedade. A costa e os rios fornecem peixes, gado, campos oferecem uma qualidade que é segundo a nenhum deles, porque eles pastam nos prados o melhor de Portugal. Tanto o cabrito do monte como os bois dos Lameiros fornecer carne invejável sabor; o porco raça bízara, fornece uma excelente carne fresca, defumado ou salgado; em jardins de casa criar-se legumes e vegetais de todos os tipos, de acordo com os ciclos da natureza e para o bacalhau, que é de outros mares, está aqui no Minho, sujeita a u…

CATEGORIAS: , AUTOR: EDITOR: Assírio & Alvim ISBN: 9789723706185 DATA: 2000-04-01 PÁGINAS: 256 paginas TAMANHO DO .EPUB: 647 KB